Aviso


AVISO




Depois de quatro anos com muitas notícias do mundo latino, o Mescla Cultural fecha as suas portas. O blog não será mais atualizado, mas seu conteúdo permanecerá online. Aos leitores, meu muito obrigada por todos esses anos!





Marcadores: , , ,

Voz e violão: cinco cantoras para conhecer


Atenção senhoras e senhores, ai vem um post sobre as girl powers de vozes doce da música latina. Não se engane pelo jeito fofo e o arranjo simples, essas cinco surpreendem e entraram no meu top cinco pessoal. 

Natalia Lafourcade 



Natalia é a mais conhecida das cinco - e como esse é um top pessoal, uma das minhas cantoras favoritas. A mexicana começou a carreira muito cedo e gosta de colaborar com vários artistas. Atualmente, ela encerra turnê de divulgação de "Mujer Divina" onde cantou versões de Agustin Lara, mas confesso que minha fase favorita é a do álbum "Hu Hu Hu". De voz doce, a moça deu pinta no Brasil no início do ano, quando veio gravar o programa "Encuentros en Brasil".


Carla Morrison 



Carla Morrison também é mexicana e uma das apostas da moça acima. Natalia Lafourcade um dia apadrinhou Carlita, mas atualmente a moça já mostra a que veio. Algumas pessoas acham a voz da moça enjoada, mas sou do time que é encantado por Carla. Até o momento ela só tem um álbum, "Dejenme Llorar".


Zahara 



A moça é espanhola, e passou por fases em sua carreira. Já cantou com voz mais grossa e escolheu voltar para seu tom original em "La fabulosa historia de...". No disco seguinte, voltou mais elétrica, com arranjos diferentes e um trabalho mais conceitual. Prefiro a primeira fase mas gosto do segundo álbum, "La pareja tóxica". Contradições, quem não gosta um pouco? 



Gaby Moreno



Da Guatemala para o mundo, surgiu Gaby Moreno. Dessa lista, ela é a mais conhecida no Brasil, e inclusive esteve de passagem ao país para shows nesse ano. Com muito jazz e blues em suas canções, a moça tem apelas "Postales" como disco em espanhol - e outros dois em inglês.


Georgina



Última da nossa lista, já repararam que é um Top 5 de música fofas, certo? E assim é a venezuelana Georgina. A moça tem dois discos gravados, mas é no segundo, "Rara" é que a moça fica viciante. 

Marcadores: ,

Don Omar lança "Guaya Guaya"


Faz quase dez anos desde que Don Omar se destacou no reggaeton com seu álbum de estreia "The Last Don". O cantor voltar as origens para "The Last Don II", disco que pretende redescobrir o espírito do "reggaeton puro" - como revelou "el Rey" em entrevista - e de quebra tentar chegar aos pés do sucesso do CD que vendeu mais de um milhão de cópias. O primeiro single se chama "Guaya Guaya", que vocês ouvem abaixo:

Marcadores: , ,

Alborán participa de novo DVD de Sanz


Pablo Alborán participa do novo DVD de Alejandro Sanz. Os espanhóis, famosos por suas interpretações românticas, se juntam no clássico "Mi Marciana". O novo material, "La música no se toca (En vivo)" foi gravado no Estadio Olímpico La Cartuja de Sevilla durante a turnê de divulgação de álbum de mesmo nome - que inclusive passou por terras brasileiras - e não tem previsão de lançamento no Brasil.

Marcadores: ,

Veja novo vídeo: Amaia Montero divulga "Palabras"


A ex-vocalista do La Oreja de Van Gogh lança novo sigle. Amaia lançou "Palabras", primeira música de divulgação do álbum que sai em setembro. Ainda sem nome, o disco será lançado mais de três anos depois de "2", segunda excussão da espanhola na carreira solo.

Marcadores: , ,

Café Tacvba: 25 curiosidades sobre os 25 anos da banda


O Café Tacvba comemora 25 anos com a moral de ser uma das maiores - e melhores bandas - da música. Desde seu início, em 1989, o grupo se reinventou e a cada novo álbum mostra que o quarteto da Ciudad de México ainda tem fôlego para continuar na estrada. Para comemorar, separamos 25 curiosidades sobre Ruben, Meme, Joselo, Quique e sua banda: 

1 - O primeiro nome dos Cafetas era "Alicia Ya No Vive Aquí", em homenagem ao filme de Scorsese, "Alice Não Mora Mais Aqui";

2 - Depois, adotaram o nome de um famoso Café da parte histórica da Cidade do México, o "Café de Tacuba". A banda mudou a grafia, de U para V, pensando em possíveis problemas legais;

3 - As músicas “Prefabricada”, “Las Persianas” e “Maria” foram as únicas aproveitadas da época que a banda se chamava "Alicia Ya No Vive Aquí";



4 - Ruben e Joselo se conheceram na faculdade de design gráfico. Quique, irmão de Joselo, completou o trio. Meme só integrou o Café tempos depois, quando a banda adotou o nome que usa atualmente;

5 - O primeiro clipe dos Cafetas foi "Las Batallas", criado para um trabalho acadêmico;

6 - O pai de Meme toca trompeta na faixa de "Cometer Suicidio", do disco "Café Tacvba";


7 - Rubén Albarrán, o vocalista, adotou vários nomes ao longo dos anos. De acordo com ele, para "se desafogar de Rubén". Entre os apelidos estão Gallo Gas, Pinche Juan, Elfego Buendía, Cosme, Masiosare, Anónimo, Nrü, Amparo Tonto Medardo In Lak'ech o At Medardo ILK, G3, Rita Cantalagua, Sizu Yantra, Ixaya Mazatzin Tleyotl, Ixxi Xooy, Cone Cahuitl e Zopilote;

8 - As bandas citadas em "Chica Banda", El Atoxico e Rebel'd'Punk, existem, e estão na ativa até hoje;

9 - Alejandro Flores é considerado o "quinto Tacvbo", porque toca violino em todos os shows desde 1994;

10 - O MTV Unplugged do Café Tacvba foi gravado em 1995, mas só foi lançado 10 anos depois, em 2005. Apesar de nunca ter sido divulgado o motivo oficial, Quique já disse em entrevistas que o álbum não foi lançado quando foi gravado porque "não era um bom momento para a música ao vivo";

11 - Meme começou como tecladista e aos poucos, assumiu o vocal de algumas das canções clássicas do Café. Em 2005, ele lançou álbum solo.

12 - Meme também produz diversos artistas em paralelo ao Café Tacvba. Ele já contribuiu com Julieta Venegas, Natalia Lafourcade, Ely Guerra e Liquits entre outros artistas;



13 - "Revés/Yo Soy", o quarto disco dos Cafetas, é formado por dois álbuns: um instrumental e outro de músicas que sobraram do disco anterior "Re". Isso aconteceu porque a banda queria lançar apenas o instrumental e a gravadora quis algo com vozes para que "o público reconhecesse a banda".

14 - "Esperando" indica como chegar na casa de Quique - de verdade;

15 - Quique produz a arte de alguns álbuns em paralelo a banda. Atualmente ele é membro da banda Los Odio. 

16 - O selo de Madonna, Maverick Records, tentou assinar com os Cafetas em 2002. O acordo não foi para frente porque os executivos chamaram a banda de "grupo novo", ignorando a trajetória do Café Tacvba;

17 - Rubén teve diversos projetos paralelos ao longo da carreira como o HopPo! e Villa Jardín. Em 2006, ele lançou o álbum solo "Bienvenido al sueño";

18 - "Un Viaje" comemora o aniversário de 15 anos da banda. O CD/DVD tem quatro horas de duração e passeia por 36 faixas da banda;

19 - O carro do clipe de "Como Te Extraño" foi construído com pedaços de carros velhos;

20 - Joselo também lançou álbuns solo, batizados de "Oso" e "Lejos". 

21 - Em paralelo a carreira, Joselo produziu diversos projetos musicais, como para a peça "Frida Kahlo ¡Viva la Vida!";

22 - A banda faz parte da trilha sonora do jogo "Little Big Planet", em fase chamada "The Wedding Reception".




23 - "El Objeto Antes Llamado Disco" foi gravado em quatro sessões nas cidades de Santiago, Buenos Aires, Los Ángeles e Ciudad de México, com a presença de público;

24 - O primeiro show do Café Tacvba no Brasil aconteceu em 1997, no festival MTV Tordesilhas. Além dos mexicanos, subiram ao palco com Illya Kuryaki & The Valderramas, Aterciopelados e Los Tres. 

25 - Os Cafetas só voltariam 16 anos depois, para show no Rio e em São Paulo. O último show do Café Tacvba no país aconteceu esse ano, no Lollapalooza