Aviso


AVISO




Depois de quatro anos com muitas notícias do mundo latino, o Mescla Cultural fecha as suas portas. O blog não será mais atualizado, mas seu conteúdo permanecerá online. Aos leitores, meu muito obrigada por todos esses anos!





Marcadores:

Melhores discos de 2012



E 2012 está terminando e com ele começa o balanço do que foi lançado. Durante esse ano, tivemos muitas surpresas e diversas voltas de grandes artistas. O Mescla Cultural lista os dez melhores discos de 2012:

1 - "La bala" - Ana Tijoux. Lançado no início de janeiro, "La bala" é o melhor da rapper que coloca nas letras todas as suas experiências como filha de exilados políticos do governo de Pinochet. Já falei sobre ela no ínicio do ano mas não sobre esse álbum.

2 - "La Orquesta del Titanic" - Manuel Serrat e Joaquin Sabina. Um disco que junta Serrat e Sabina e uma orquestra, tem necessidade de explicar porquê é um dos melhores do ano?

Além de melhor disco, 
melhor meme: "Cashi shin 
querer" virou piada depois do 
lançamento da música.
3 - "Papitwo" - Miguel Bosé. O disco chegou como incerta inclusive para mim. A continuação de um álbum de sucesso sempre é problemático  mas Miguel Bosé mostrou que seus duetos ainda tinham fôlego. O resultado? Bosé e Ximena Sariñana invadindo as rádios latino-americanas com seu "Cashi shin querer".

4 - "Con quien se queda el perro" - Jesse y Joy. O disco que popularizou os irmãos Huerta e emplacou single atrás de single está marcando presença em todas as listas de melhores lançamentos do ano. Um ótimo disco principalmente para quem gosta de pop e balada.

5 - "La Música No Se Toca" - Alejandro Sanz. Sanz acertou a mão no seu nono álbum de estúdio. O disco é uma homenagem ao México, país que o espanhol morou em 2011 por ser coach do La Voz, e já emplacou música até mesmo em novela no Brasil.

6 - "El objeto antes llamado disco" - Café Tacuba. Foram longos quatro anos sem um lançamento e o Café Tacuba ainda sofria a pressão de ser uma das mais importantes bandas da América Latina. O resultado é um disco com participação de fãs e feito para eles.

7 -  "La noche eterna. Los días no vividos" - Love of Lesbian. Um das bandas mais importantes do cenário alternativo espanhol, o Love of lesbian voltou com disco novo e duplo. Dois álbuns em um que contam histórias de quem vive na noite.

8 - "Juanes MTV Unplugged" - Juanes. O colombiano tem uma carreira de sucesso coroada de  hits e muitos prêmios. Nesse ano Juanes lançou um unplugged com versões de seus grandes sucessos. O resultado é um álbum coeso com ótimas releituras e boas inéditas como "La señal" e a excelente "azul sabina".

9 - "Mujer Divina" - Natalia Lafourcade. A cantora embarcou em uma releitura de Agustin Lara. Com a ajuda de músicas tradicionais mexicanas, Natalia criou versões que tiveram a ajuda de diversos artistas incluindo os brasileiros Gilberto Gil e Rodrigo Amarante.

10 - "Habitame siempre" - Thalia. Thalia is back, bitches. Lançado no meio de novembro, o álbum traz o que tem de melhor em Thalia, grandes interpretações principalmente em baladas.



"Peligro" do Reik até poderia estar aqui, mas é um disco tão cheio de altos e baixos que preferi deixar de fora. Apesar disso, definitivamente "Creo en ti" é uma das canções do ano, e merece ser lembrada.

1 comentários:

  1. Amabile Pezete disse...:

    Faltou Bisbaaaaaaaaaaaal hUAHUA
    Afinal, levou um grammy como melhor disco de voz masculina!

Postar um comentário