Aviso


AVISO




Depois de quatro anos com muitas notícias do mundo latino, o Mescla Cultural fecha as suas portas. O blog não será mais atualizado, mas seu conteúdo permanecerá online. Aos leitores, meu muito obrigada por todos esses anos!





Juan Luis Guerra e Camila brilham no Latin Grammy

Meu post sobre os pitacos já adiantou bem o que seria a noite de quinta feira: Camila e Juan Luis Guerra dominando a premiação e levando três grammys para cada lado. A surpresa da noite foi os três premios ganhos por Cerati por Deja Vu (E quem me segue no twitter sabe bem minha teoria sobre isso).

A premiação em si foi insossa. Não tinha nada demais chamando atenção e investiram nas inserções, como o teatrinho no começo da apresentação e Las Vegas sendo apresentada pela Letty da telenovela mexicana que terminou faz mais de três anos.


O grammy está perdendo força e já não tem mais todo aquele glamour de "noite de consagração da música latina". A apresentações foram simples e sem muitos objetos de cena (tirando logicamente o Camila que até fumaça a la Fantasma da Opera teve - mas pra quem voou num piano ano passado até que é tranquilo né?).

Mas é isso, torcer para que no ano que vem a coisa melhore, porque não lembra os aureos tempos em que todos os artistas latinos marchavam para Las Vegas como se fosse Meca, para assistir a premiação mais importante da América Latina.

A lista ganhadores (A completa você encontra aqui):

- Álbum del año: "A son de guerra", del dominicano Juan Luis Guerra.

- Canción del año: "Mientes", Mario Domm y Mónica Vélez para el grupo mexicano Camila.

- Grabación del año: "Mientes" (Camila). Mario Domm, productor. Gabriel Castañon, Mario Domm y Benny Faccone, ingenieros.

- Mejor álbum de música ranchera: "Necesito de ti", Vicente Fernández.

- Mejor álbum tropical contemporáneo: "A son de guerra", Juan Luis Guerra.

- Mejor canción tropical: "Bachata en fukuoka", Juan Luis Guerra.

- Mejor nuevo artista: el cubanocanadiense Alex Cuba.

- Mejor álbum vocal pop femenino: "Mi plan", de la canadiense Nelly Furtado.

- Mejor álbum vocal pop masculino: "Paraíso Express", del español Alejandro Sanz.

- Mejor álbum vocal pop dúo o grupo: "Dejarte de Amar", Camila.

- Mejor álbum urbano: "Mi niña bonita", del dúo venezolano Chino y Nacho.

- Mejor canción urbana: "No pidas perdón", Mala Rodríguez.

- Mejor álbum de rock vocal dúo o grupo: "Fuerza Natural", Gustavo Cerati.

- Mejor canción de rock: "Deja Vu", Gustavo Cerati.


PS: Sobre meus pitacos - Inverti as ordens da canção e gravação do ano mas acertei que era Camila e Guerra assim como em álbum do ano, assim como o de álbum pop de grupo. De resto tomei uma surra da academia, porque ao que parece, sou dessas com a opinião diferente dos demais.

3 comentários:

  1. Nathália disse...:

    Também achei bem sem sal, tanto que não aguentei e fui dormir. Acho que já deu de Lucero e Eugenio Derbez.

  1. Anônimo disse...:

    Foi um saco e não teve nada legal esse ano!

  1. Aline disse...:

    Dois comentários:
    Mi Plan bater Y Punto foi um insulto.
    De donde vengo yo, pelos meus critérios, é a música do ano (geral mesmo, acima do grammy, acima do idioma).

Postar um comentário