Aviso


AVISO




Depois de quatro anos com muitas notícias do mundo latino, o Mescla Cultural fecha as suas portas. O blog não será mais atualizado, mas seu conteúdo permanecerá online. Aos leitores, meu muito obrigada por todos esses anos!





Marcadores: ,

Selena

Essa semana, ao invés da nossa já tradicional votação optei por uma singela homenagem a rainha do tejano. Faz exatos 15 anos que Selena nos deixou, depois de uma carreira meteórica que é lembrada até hoje.

Profile

Selena Quintanilla-Pérez, era americana filha de pai mexicano. Começou a cantar aos seis anos e aos nove já era vocalista de uma banda formada pelo pai chamada: “Selena y los dinos”. Anos depois a família inteira se muda para Corpus Christi também no Texas, onde a banda começa a fazer show em qualquer coisa que os chamem: De 15 anos a casamentos. Em 1985, Selena grava seu primeiro disco em uma gravadora local, porém ele nunca chega as lojas e AB, o pai compra todas as cópias. Só em 1995 tais gravações apareceriam com o titulo “Mis primeras grabaciones”.

Em 1987 a cantora começou a ganhar como melhor cantora no “Tejano Music Awards” (O que aconteceria por sete anos consecutivos). Em 1989 ela assinaria com a EMI e ficava conhecida para grande público. Em 1990, Selena lança “Ven Conmigo”com letras dela e do irmão (AB Quitanilla, ex-Kumbia Kings) e um dos singles "Baila Esta Cumbia" foi sucesso imediato nos EUA.

Porém foi “Entre a Mi Mundo” que arrebatou o coração de seus fãs e "Como la Flor" virou sua marca registrada. Nessa turnê Selena levou 100 mil pessoas em um show solo no México, seu maior público até então. O álbum seguinte “Selena Live!”, em que juntava os grandes sucessos até então, levou o Grammy.

Ao mesmo tempo o lado empresarial de Selena cresceu, e ela começou a investir em lojas de roupa e cosméticos com sua assinatura. Em 1994, a cantora lançou “Amor Prohibido”, que também foi indicado ao Grammy, tirando Gloria Estefan do topo das paradas e vendendo 400 mil discos somente no México.

Selena tinha o mundo nas mãos, porém Yolanda Saldivar, então presidente do fã clube da cantora, a assassinou depois que a cantora descobriu que ela desviava dinheiro do fã clube e resolveu demiti-la.

Logo depois de sua morte, a história de Selena foi amplamente revista e inúmeros especiais foram feitos em sua homenagem. Seu funeral teve a presença de 60 mil pessoas, que foram até o cemitério prestar suas últimas homenagens. Pouco antes de sua morte, a cantora tinha acabado de gravar seu primeiro disco em inglês: “Dreaming of You”, que após seu lançamento ficou várias semanas no topo da Billboard de mais vendidos., sendo considerado o segundo álbum debut mais vendido da historia, ficando atrás apenas de Michael Jackson. Em 1997 foi lançado um filme contando a história de Selena, protagonizado por Jennifer Lopez.

Mas do que a história de uma cantora de sucesso com fim trágico, Selena representou um marco para a música latina. Pela primeira vez uma artista de origens hispânicas, cantando em espanhol ganhou espaço nos EUA, deixando um legado para seus admiradores.

2 comentários:

  1. Mari disse...:

    A Sel é eterna!

  1. Marcela disse...:

    Selena por siempre...

Postar um comentário